"Nothing important happened today"

Sábado.

De manhã trabalhei. De tarde, vi cinco episódios de Seinfeld. Ri com todos eles. É a única coisa que me faz sentir que ainda posso ter alguma alegria espontânea, natural. Não é exagero. Parece que o mundo está anestesiado... e meu remédio é Seinfeld. São os melhores 9,90 por mês de sempre. 

Vou colocar os títulos e alguma descrição deles: 

7x19 - The Wig Master

Jerry usa Elaine para provar que um balconista está errado ao ver uma jaqueta cara. Já me aconteceu isso. Passear por uma loja, ser atendido por um vendedor e depois dizer que "passo depois" para comprar, mas na verdade você só quer se desvencilhar dele e sair dali. Os vendedores sabem quando você não quer comprar e dá desculpa só pra ir embora. Principalmente quando você fala "daqui a pouco eu volto". Acontece que Jerry quis mesmo voltar lá, mas com a Elaine, só pra provar pro rapaz que ele realmente voltou pra "comprar". 

George tem um hóspede indesejado. É um cara que fabrica perucas de diversos tipos. No episódio, ele descobre por que um estacionamento é tão barato quando encontra um preservativo usado em seu carro. Kramer involuntariamente se torna um "cafetão". O Michael Richards, ator que fez o Kramer, é tipo o Ross de Friends: artista de um personagem só. Mas no caso Richards, é um personagem que obviamente já entrou para a histórias das comédias. O simples fato de ele existir em cena já faz rir. 

7x20 - The Calzone

George se torna o animal de estimação de Steinbrenner, quando ele divide um calzone de berinjela com ele. Kramer está adorando usar roupas "diretamente da secadora". O namorado de Elaine está namorando com ela sem realmente convidá-la para sair. Jerry aproveita a capacidade da namorada de conseguir o que quer. Kramer começa a usar um forno para suas roupas.

This article was updated on 4 Julho 2020